Bom dia !





















Google+ Followers

Poema ao acaso

Poema ao acaso







sábado, 30 de dezembro de 2017

Adeus ano velho 2017 Feliz ano novo 2018

Um comentário:

  1. Amei este poema muito obrigado
    Poema ao acaso

    Hoje sorriem-me a terra e os céus
    Gustavo Adolfo Bécquer

    Hoje sorriem-me a terra e os céus;
    sinto no fundo da minha alma o sol;
    eu hoje vi-a..., vi-a e ela olhou-me...
    Creio hoje em Deus!

    ResponderExcluir